Arquivo

Archive for the ‘Games’ Category

Como os video games estão mudando a educação

Dica da @crismattos no twitter! Eu, como educadora que acredita, pratica, avalia e se reinventa todo dia com o uso de games na educação, gostei bastante.

(Clique para ampliar)
Video Games and Education
Via: Online Colleges Guide

Games na Educação

Compartilhando a apresentação que montei para o Workshop Games na Educação, ministrado por mim no SESC Taubaté no espaço Internet Livre.

Games na Educação: entrevista com João Mattar

Incredibox: um game de sons

Incredibox é um game de sons, onde você manipula os personagens adicionando instrumentos, percussão, efeitos, coro e voz.

É possível realizar vários testes arrastando a opção escolhida até o avatar, se você não gostar do som final ou achar que algum som está sobrando, basta clicar no avatar que não encaixa para deletar o som. Você também pode clicar no modo automático e deixar que a aplicação escolha por você.

Os realizadores prometem uma nova versão com mais funcionalidades.

Veja o meu teste:

CSI: The Experience

Você já pensou em se tornar juntamente com seus alunos verdadeiros CSI’s e aprender ciência forense de forma interativa e divertida?

CSI Experience é um game recheado de processos interativos. O jogo é baseado nos personagens do seriado da CBS “CSI: Crime Scene Investigation. Os casos permitem aos jogadores experimentarem vários tipos de análise forense. São três casos, no 1º o jogador recebe “formação”, ou seja, aprende a jogar visitando os laboratórios e conquista seu kit de ferramentas, já nos casos 2 e 3 o jogador é desafiado a resolver mistérios com a equipe de CSI.

É possível jogar após realizar um registro simples (esta opção permite que você salve no ponto em que parou para poder retomar em um outro momento), mas se você quer apenas experimentar não é necessário. O game está disponível em inglês, espanhol e alemão.

O jogo foi estruturado a partir da colaboração de profissionais da área e foi patrocinado com fundos da National Science Foundation. Entre os colaboradores estão o Museu de Ciência e História Fort Worth, a Academia Americana de Ciência Forense, CBS e do Centro de Tecnologia em Ensino e Aprendizagem da Rice University.

Acesse o link e divirta-se: http://forensics.rice.edu/spanish

Jogos Educativos na Sala de Aula

Saiu hoje no Olhar Digital esta matéria super bacana sobre o uso de games na educação que conta com a presença do meu amigo, Prof. Michel Goulart (@profmichel).

Livros a apostilas, é claro, ainda são indispensáveis, mas parecem não ser mais suficientes para prender a atenção dos alunos na sala de aula. Os games educativos querem fazer exatamente isso: suprir a necessidade que os jovens alunos têm de informação rápida e dinâmica também na hora de aprender. Mas, existem duas grandes barreiras para a tendência no Brasil: primeiro, a falta de empresas que atuem nesse setor por aqui. Depois, a maioria das escolas ainda enfrenta grandes dificuldades na hora de levar recursos tecnológicos para a sala de aula.

Confira a opinião de educadores e alunos sobre o tema, assista o vídeo aqui.

Fonte: Olhar Digital

Educação Financeira na Escola

Foto de Jeff Belmonte http://ow.ly/3Qhka

Ainda ano passado, diversos meios de comunicação publicaram que a partir de 2012, nas escolas públicas obrigatoriamente entra em cena (currículo) a Educação Financeira.  Orçamento doméstico, poupança, aposentadoria, seguros e financiamentos serão temas de aulas. Um projeto piloto já está em andamento desde 2010 em 410 escolas públicas dos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Ceará, Tocantins e Distrito Federal.

O objetivo do projeto é ensinar crianças e jovens a tomar decisões de consumo e investimento e a planejar o futuro. O tema será abordado como parte dos conteúdos de diferentes áreas, como português, história e matemática. O material didático, já distribuído às escolas, é composto de livro e caderno do aluno mais livro do professor.

Não encontrei nenhum feedback de como está sendo o desenvolvimento do programa e como isso tem refletido nos alunos e porque não dizer,  nas suas famílias, mas é bom ver a escola tentando se conectar com o cotidiano. Quando se trata de números e cifras, não é a toa que muitos alunos detestam matemática, no meu caso, a minha matéria preferida na época de estudante era matemática, mas eu costumava deixar os professores loucos, porque eu sempre queria saber a aplicação prática das coisas e acho que isso deveria servir pra tudo na escola.

Minha contruibuição para o tema é apresentar aqui 2 recursos muito interessantes em relação ao tema para se trabalhar aí no seu colégio.

Turma da Bolsa

No site Turma da Bolsa você cria o seu avatar e brinca acumulando os seus pererês. Os recursos disponíveis são jogos, vídeos, quadrinhos e fábulas. Existem artigos e vídeos para os pais e para educadores existe até planos de aula disponíveis. É um excelente recurso para aprender brincando na escola e em casa junto com a família.

 

Em dezembro de 2010 o Banco Central Europeu (BCE) e os bancos centrais nacionais do Eurosistema lançaram 2 games muito legais, o €conomia: o Jogo da Política Monetária e o Inflation Island: como a Inflação afeta a Economia. Os jogos são dirigidos sobretudo a jovens dos 18 aos 25 anos, entretanto eu testei os jogos e acho que  é possível usá-los no Ensino Médio sem problemas.

  • No “€CONOMIA – O Jogo da Política Monetária”, os jogadores decidem a taxa de juro para cada trimestre ao longo de oito anos e procuram manter a inflação num nível abaixo mas próximo de 2%, com a ajuda de uma equipe de consultores, uma página de indicadores e informação sob a forma de títulos da imprensa. À medida que avança, o jogo torna-se mais complexo, sendo necessário que os jogadores reajam a vários eventos imprevisíveis (por exemplo, uma crise petrolífera) que afetam a inflação e a economia.
  • O “Inflation Island” informa sobre os benefícios da estabilidade de preços e os efeitos negativos da deflação, inflação elevada e hiperinflação para os indivíduos e a sociedade. Os jogadores podem optar por dois modos: “Explorar a Ilha”, que lhes permite observar como o panorama da ilha e o comportamento dos seus habitantes mudam de acordo com as diferentes circunstâncias, e “Testar Conhecimentos”, no qual têm de seleccionar os comentários individuais e as descrições da situação em geral que se aplicam aos vários cenários de inflação. O jogo inclui também um cinema, que oferece alguns exemplos reais de inflação e deflação.

De asas a sua imaginação e criatividade e boa aula! Quem tiver mais dicas de games relacionados ao tema, por favor contribua com o aprendizado coletivo e deixe um comentário para que eu possa acrescentar no post 🙂

Fontes: Turma da Bolsa Banco Central Europeu Folha de São Paulo UOL Economia

%d blogueiros gostam disto: